sexta-feira, 14 de junho de 2013

Pedaços do que Sobrou !


P E D A Ç O S   D O   Q U E   S O B R O U !

Quase sempre de uma determinada situação que vivemos, sobra pouco ou quase nada, além, claro, das boas ou más lembranças que inevitavelmente não nos deixarão tão cedo.

Se a vida é um dádiva que privilegia uns, e nega uma melhor sorte à outros, por que há tantas diferenças entre os viventes, tantos contrastes, tantos imprevistos ? Lm 03.39

Como explicar a freqüência de casos que nos acontecem contra a nossa vontade, situações que não desejamos, ataques mortais que nos tentam parar lenta ou fulminantemente ? Rm 07.19

Bom, querer explicar isto é tentar desvendar mistérios para os quais não estamos aptos a fazê-lo. Enigmas são com Deus e o que a gente não entende agora, o tempo nos esclarecerá. Ec 03.01

Compete-nos enfrentar a vida e suas nuances de frente, resolutos, obstinados a vencer, sair do outro lado, dar a volta por cima, ser maior que as vicissitudes, ser um forte na fraqueza. Pv 24.10


(EDUARDO SILVA) 

Sexta feira, 14.06.2013 – Petrolina-PE

Nenhum comentário: