domingo, 8 de setembro de 2013

"Por que eu sou tão Mentiroso" ?



Conta-se que um sujeito mentia tanto, mas, tanto, que quando tentava dormir, ficava se perguntando : "Por que eu sou tão Mentiroso" ?

Se a gente fizer a seguinte pergunta a alguém : "Você é mentiroso" ?, a resposta será : Não !

Correremos o risco de inclusive perder o amigo, ou tomar um safanão dele, kkkk

Mas a pergunta que urge, é : Por que as pessoas mentem tanto ? Pra que ? Com que interesse ?

Estudiosos dizem que muitos de nós mentimos para satisfazer uma vaidade, um sentimento pessoal. Tem gente que não é, não tem, não possui, mas, se imagina sendo, tendo e possuindo o que a rigor não tem, nunca teve, e, dificilmente terá.

Como há uma imensa diferença entre a ficção e a realidade, ele sai desvairadamente mentindo por mentir.

Outros não são tão descarados, mas, invariavelmente são não menos mentirosos, quando respondem uma verdade pela metade. Ora, não existe meia verdade, nem meia mentira. Ou é verdade ou é mentira. Quantas vezes o sujeito manda dizer que não estar, para não atender o telefone ou alguém que bate à sua porta - mentira.

Há milhões de formas de se burlar a verdade com a mentira. Não são apenas alguns desses poucos exemplos acima. Sempre que fugirmos da verdade, estaremos mentindo.

Omitir a verdade é também conviver com a mentira. Muitas vezes o sujeito não cria o fato do nada, não inventa, mas, omite parte dele ou todo o seu conteúdo. Aliás, omissão é crime.

A única omissão que se admite, é aquela cujo objetivo é evitar o pior, um escândalo, uma agressão, um crime, um desastre total.

Você ter testemunhado uma cena, mas, omitir isto em função de evitar o pior, em parte a sua atitude terá o seu lado positivo, mas, isto não pode se tornar uma prática costumeira e aleatória, passando a torná-lo um mentiroso contumaz.

Repensemos quem somos, se Mentirosos Verdadeiros, Verdadeiros Mentirosos, ou apenas e certamente VERDADEIROS.

Pr EDUARDO SILVA




Nenhum comentário: