domingo, 13 de setembro de 2015

Culpa, sentença e absolvição !

CULPA, SENTENÇA E ABSOLVIÇÃO
Jo 08.10-11



Vers. 10 E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe : Mulher, onde estão aqueles teus acusadores ? Ninguém te condenou ?

Vers. 11 E ela disse : Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus : Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.

Culpa – Delito; crime, pecado. Falta voluntária contra o dever.

Sentença – Decisão final de um juiz ou tribunal.

Absolvição – Ato de absolver, isentar de culpa, inocentar de alguma acusação.

Jo 08.01-11 Jesus, porém, foi para o Monte das Oliveiras.

Vers. 02 E pela manhã cedo tornou para o templo, e todo o povo vinha ter com ele, e, assentando-se, os ensinava.

Vers. 03 E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério;

ESCRIBAS – Homens que copiavam e interpretavam a lei de Moisés Ed 07.06. Eles criaram aos poucos um sistema complicado de ensinamentos, conhecido como “a tradição dos anciãos Mt 15.02-09”. Jesus os censurou Mt 23. Tiveram parte na morte de Cristo Mt 26.57 e perseguiram a igreja primitiva At 04.05, 06.12. Eram chamados também de “doutores da lei”, ou mestres Lc 05.17

FARISEUSEra um dos principais grupos religiosos dos judeus. Os fariseus seguiam rigorosamente a Lei de Moisés e as tradições e os costumes dos antepassados Mt 23.25028. Acreditavam na ressurreição e na existência de seres celestiais (anjos) At 23.08. Os fariseus não se davam com os saduceus, mas se uniam com eles para combater Jesus e os seus seguidores Mt 16.01

Vers. 04 E, pondo-a no meio, disseram-lhe : Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.

Vers. 05 E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes ?

OS ACUSADORES LEVARAM A JESUS

Ø Uma mulher infratora
Ø Uma mulher flagrada na contra mão da lei
Ø Uma mulher indefesa
Ø Uma mulher CULPADA

TUDO ALI DEPUNHA CONTRA ELA

Ø Havia um delito consumado
Ø Havia uma queixa formalizada
Ø Haviam acusadores que cobravam a sua sentença
Ø Haviam provas de sua culpa

O INIMIGO DE NOSSAS ALMAS É ESPECIALISTA EM NOS ACUSAR

Ap 12.10 E ouvi uma grande voz no céu, que dizia : Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.

CULPA, SENTENÇA E ABSOLVIÇÃO

Diante daquele cenário de culpa, duas alternativas sobraram :

Ø Sentenciar a mulher a morte
Ø Ou absolve-la da condenação dos homens

Vers. 06  Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.

ESCRIBAS E FARISEUS ESTAVAM POSSUÍDOS

Ø De um espírito Acusador contra a mulher pecadora
Ø De um desejo de ter como acusar a Jesus, de alguma forma
Ø De um sentimento perverso de hipocrisia e engano
Ø De uma máscara que não refletia a verdade sobre eles

UM EPISÓDIO QUE ENVOLVEU

Ø Uma mulher e um homem (um casal)
Ø Pessoas que testemunharam o seu ato (já que foram vistos consumando o pecado)
Ø Acusadores que cobravam de Jesus uma dura sentença
Ø Jesus, a quem coube dar o veredito final

A SORTE DAQUELA MULHER

Ø Foi não depender da decisão final dos religiosos
Ø Foi ter encontrado alguém que decidiu levar-lhe a Jesus
Ø Ter conseguido chegar aos pés de Jesus
Ø Ter contado com a misericórdia do Senhor

SATANÁS TEM COMO HABILIDADE MAIOR

Ø Oferecer o pecado ao homem
Ø Acusar o homem de haver pecado
Ø Desestimular o homem a que busque o perdão de Deus
Ø Deixar o homem cabisbaixo, envergonhado e sem estímulo

Jo 10.10 O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.

1 Pe 05.08 Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.

JESUS DO ALTO DE SUA INTELIGÊNCIA

Ø Não concordou com a acusação dos homens
Ø Não isentou a mulher de culpa
Ø Não decidiu por sua absolvição
Ø Não decretou a sua sentença

Vers. 07 E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes : Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.

Vers. 08 E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.

CULPA, SENTENÇA E ABSOLVIÇÃO

... Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.

JESUS AQUI DIVIDIU O SEU PRONUNCIAMENTO EM DUAS ETAPAS

1.1         Aquele que se achar justo, sem pecado, perfeito, comece...
1.2         Inicie o massacre, abra caminho a execução dessa mulher...

Vers. 09 Quando ouviram isto, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher, que estava no meio.

UMA POBRE MULHER

Ø No meio de muitos inimigos
Ø Sendo apontada, como se fora a única pecadora do mundo
Ø Entre a culpa e a sentença
Ø Nos braços da absolvição de Jesus

SE VOCÊ TEM SIDO VITIMA DE ACUSAÇÃO

Ø E apontam a sua culpa, diga :
... O SANGUE DE JESUS ME PURIFICA DE TODO PECADO...

Ø E querem a sua sentença, diga :
... NENHUMA CONDENAÇÃO HÁ PARA OS QUE ESTÃO EM CRISTO JESUS...

Ø E buscam o seu apedrejamento, diga :
... TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE...

Ø E tramam contra a sua vida, diga :
... EM CRISTO JESUS EU SOU MAIS QUE VENCEDOR...

... ficou só Jesus e a mulher, que estava no meio.

Ø Era o momento do perdão
Ø Era a hora da vitória
Ø Era o encontro que ela mais precisava
Ø Era o fim da sentença, e começo do seu milagre

Vers. 10 E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe : Mulher, onde estão aqueles teus acusadores ? Ninguém te condenou ?

Vers. 11 E ela disse : Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus : Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.

JESUS NAQUELE HISTÓRICO MOMENTO

Ø Anulou a sentença de morte, devolvendo vida àquela mulher
Ø Apagou a sua história pregressa, e escreveu um caminho novo à sua vida
Ø Sepultou o seu passado de vergonha, e lhe deu um novo nome escrito no céu
Ø Ensinou aos acusadores, que, melhor do que condenar, é perdoar, exercer o amor
Ø Permitiu que aqueles homens refletissem sobre eles, o que eram e o que faziam sob a aparência de justos
Ø Não condenou aquela mulher, mas a liberou, com a recomendação de que nunca mais voltasse a praticar o mal
Ø Deixou claro que, mais que cumprir a lei, ele veio proclamar o amor, a misericórdia, o perdão

Is 01.18 Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor : ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.
Obs : Verbo Arguir (Questionar, perguntar, insistir).

Sl 103.03 Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades. (Salmo de Davi)
Obs : Deus sara nossas enfermidades do corpo e da alma.

Is 43.25 Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.

Pastor EDUARDO SILVA


Fortaleza-CE, 13 de setembro de 2015.

Nota : Palavra ministrada na AD Impacto Novo, ministério tenda dos Milagres em Fortaleza-CE, em 13 de setembro de 2015, pelo pastor EDUARDO SILVA.

Nenhum comentário: