terça-feira, 15 de dezembro de 2009

As Raizes da Corrupção em nosso Brasil !

A REVISTA VEJA ouviu cientistas politicos, filósofos, advogados e historiadores sobre o tema. Levantamento de entidades internacionais colocam o Brasil no patamar dos países com altos índices de corrupção. A "impunidade" é a causa número 1 do problema, mas existem outros pontos importantes :

"NOVE BONS PRESENTES QUE OS CORRUPTOS BRASILEIROS SEMPRE GANHAM DE PAPAI NOEL"

01 - MOROSIDADE DA JUSTIÇA - Investigados com nível superior, poder e dinheiro, como os políticos corruptos, conseguem contratar bons advogados que usam as brechas da lei para retardar os inquéritos. A possibilidade de chicanas é tamanha que muitas vezes o crime prescreve antes de chegar à condenação.

02 - DISTRIBUIÇÃO POLÍTICA DE CARGOS - Em regra, o chefe do Executivo loteia o governo entre os partidos para garantir maioria no Legislativo. Esses partidos usam os cargos públicos para financiar suas campanhas, aumentar seu poder político e, principalmente, para enriquecer. Daí para os escândalos é um pulo. Basta uma gravação.

03 - CONIVÊNCIA DA SOCIEDADE - Políticos envolvidos em escândalos continuam em atividade. Lula, apesar dos escândalos, tem uma popularidade recorde. A explicação é simples : em um país com tantas carências, o eleitorado até se preocupa com a ética, mas tem uma série de preocupações mais urgentes na hora de definir seu voto.

04 - EXCESSO DE BUROCRACIA - Os processos de compra e contratação do estado são lentos, cheios de instâncias intermediárias e com uso ilimitado de meios eletronicos. Assim, funcionários públicos tem um campo farto para criar dificuldades e vender facilidades. Situação ideal para a ação de quadrilhas ligadas a políticos.

05 - CAIXA DOIS NAS CAMPANHAS - Os escândalos recentes de corrupção (envolvendo o governador de Brasilia José Roberto Arruda), tiveram parte do butim destinado ao financiamento irregular de campanhas, que são caras e mal fiscalizadas. Nos últimos anos, os políticos passaram a usar o caixa dois como justificativa para qualquer flagrante de corrupção, em uma tentativa de reduzir a punição.

06 - AUSÊNCIA DE POLÍTICAS ANTICORRUPÇÃO - Os políticos priorizam o combate à corrupoção nos discursos de campanha, mas deixam o tema de lado quando chegam ao poder. Ou pior : passam a atacar os responsáveis pela fiscalização. Caso de Lula, que abriu uma guerra contra o Tribunal de Contas da União-TCU e já ameaçou amordaçar o Ministério Público.

07 - FALTA DE INFORMAÇÃO - O eleitor médio brasileiro tem pouco acesso à informação de qualidade, não se interessa por política e decide seu candidato, principalmente ao Legislativo, apenas às vésperas da eleição, priorizando aqueles que lhe prestam algum favor. As campanhas na TV são fracas e pouco informativas.

08 - TOLERÂNCIA POLÍTICA - Os partidos permitem - e até incentivam - que políticos enrolados tenham legenda para disputar eleições. Isso porque na maioria das vezes esses políticos ajudam a financiar os partidos. O Congresso e o Judiciário tampouco tomam medidas para proibir a candidatura de políticos "ficha suja".

09 - FALTA DE RENOVAÇÃO - Os partidos são comandados pelos mesmos grupos há mais de uma década, cuidando dos cargos como se fossem patrimônio pessoal e dificultando o surgimento de novas lideranças. O excesso de escândalo provoca o descrédito da atividade política, afugentando pessoas de bem da vida pública.

_________________________________________________

Transcrito na íntegra da Revista Veja, edição 2.142, ano 42, número 49, de 09 de dezembro de 2009, página 84.

_________________________________________________

Pr Eduardo Silva

Nenhum comentário: