domingo, 12 de março de 2017

Crente ou Cristão, que bagunça é essa ?


Rm 12.02 E não vos conformeis com este mundo, mas sede 
transformados pela renovação do vosso entendimento, para que 
experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. 

 Jo 03.03 Jesus respondeu, e disse-lhe : Na verdade, na verdade te digo que 
aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. 

 Os tempos modernos trouxeram para a igreja de hoje, o perigoso princípio e 
prática do relativismo, conceito fundamentado em que, os pontos de vista 
não têm uma verdade absoluta ou validade intrínsecas, mas eles têm apenas 
um valor relativo, subjetivo.

Sem ser saudosista – Apenas tomando por exemplo a igreja dos 
primórdios, não é difícil perceber que estamos há anos luz do que já fomos.
 A igreja de hoje perdeu em sua essência, deixou de primar pela palavra, em 
detrimento de músicas, testemunhos, apresentações e shows 
onde se glorifica ao homem.


Grandes eventos são pautados quase sempre 
em atrações,  nomes que fizeram sucesso no meio profano
como se Jesus e o evangelho, não fossem suficientes para atrair 
os pecadores aos braços de Deus. É a subestimação do poder do 
evangelhoque por si só pode transformar o mundo inteiro.

É comum se vê nas publicidades de grandes eventos 
evangélicos : Convidado Especial FULANO DE TAL, e cita o 
lugar onde a estrela mora”, assim : Banda Enganasom – engana 
mesmo, ex homossexual Ritinha, ex pai de santo Encruzilhada, 
ex chacrete Maravilha, ex forrozeiro Tonhão, 
ex sertanejos Grude e Grado, ex, ex, ex.

Pobres e desavisadas igrejas através dos seus 
líderes, assim procedem. E essa invasão perniciosa de 
mundanos no altar de Deus, tem levantado algumas questões 
que merecem ser analisadas de forma mais profunda. 

PERGUNTA-SE :

      1) O evangelho precisa desses atalhos para se impor diante 
de um mundo sem Deus ?
    
2) É tão importante a presença de um figurão – tirando 
o foco da cruz de Cristo, para se      reunir pessoas, 
o que nem sempre resulta em 
conversões ?

   3) Vale a pena sair de casa para ouvir gente 
despreparada, vaziasem nenhum conteúdo cristão, 
falando apenas como era sua vida, e o que fazia
 no velho Egito ?
  
            4) Não seria uma perda de tempo ficar 
ouvindo essas histórias nem sempre verdadeiras
ao invés de se abrir espaço a quem de fato exalte a Deus, 
com uma adoração que fale com o seu povo ?
      
            5) Por que no início da igreja nada disso 
havia, e tanto o crescimento numérico, espiritual, e 
sobretudo a manifestação de milagres e salvação 
de almas, eram nitidamente maiores e mais 
freqüentes do que nos dias atuais ?


Estamos passando da hora de trocar o crente por 
Cristão – seguidor de Cristo. Crente é todo aquele que crê 
em algo. Cristão é quem nasceu de novo, e se permitiu ser 
transformado pelo poder do evangelho, 
como o apóstolo Paulo diz em Rm 01.16Porque não 
me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de 
Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, 
e também do grego”. Essa gente tem envergonhado o
 evangelho.

Estamos passando da hora de parar com essa mistura 
do santo com o profano. Púlpitos lotados de FAMOSOS, 
e vazios de poder, graça e autoridade. O resultado são eventos 
com muita gente, e nenhum resultado, nenhuma colheita, 
o que nos leva a supor que não houve o APROUVE DE DEUS, 
apesar dos badalados pregadores, artistas cantores, 
ex tudo que não presta, etc. 

Em meus quase 40 anos de ministério musical e pastoral, 
já vi de tudo um pouco. Anote isto, é muito sério :

Vi por exemplo, uma ex lésbica – alguns dias que 
“havia entrado no evangelho”, dando palestra para esposas 
de pastores numa grande AD brasileira. Fiquei estarrecido
 com aquilo.

Vi uma famosa artista global nos anos 80, recém 
chegada ao meio, ministrando em todos os mega 
eventos no Brasil, contando os bastidores do ambiente de 
onde ela havia saído, segundo seu 
testemunho, e que tempos depois acabou voltando.

Vi ex homossexual usando 2 horas de púlpito
contanto em detalhes o que ele fazia com seus parceiros 
entre quatro paredes. E o povo sorrindo, achando graça 
não sei de que. O espírito santo muito 
provavelmente, triste.

A pergunta é : Em que a igreja é edificada ouvindo
 tanta besteira, heresia e futilidades, se alimentando 
de alimento sem nenhum nutriente, 
e pior, podre e com cheiro ruim ?

Onde estão os visionários líderes, o que foi feito da 
chamada desses homens, cadê a responsabilidade em 
conduzir o rebanho do Senhor em segurança ?


Tive o privilégio de participar de todos os 
grandes – por que não dizer, maiores eventos pentecostais 
brasileiros, como : O congresso missionário de Camburiú-SC, 
o primeiro congresso mundial das AD 
brasileiras, com encerramento no Campo de Marti em 
São Paulo-SP, e o centenário das AD em Belém. 

Em todos esses eventos e em outros, eu vivi 
essas horrorosas coisas, para minha tristeza e desencanto.

PENSO QUE É HORA DE SE REVER ESSES 
CONCEITOS, E VOLTAR A PRÁTICA 
DAS PRIMEIRAS OBRAS.

Ap 02.05 Lembra-te, pois, de onde caíste, e 
arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando 
não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu 
lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. 

Nm 14.18 O Senhor é longânimo, e grande em 
misericórdia, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, 
que o culpado não tem por inocente, e 
visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos até 
a terceira e quarta geração.

Pv 11.144 Não havendo sábios conselhos, o povo cai
mas na multidão de conselhos há segurança.


DEIXE REGISTRADA A SUA OPINIÃO !

QUAL A SUA RESPOSTA, DAS OPÇÕES ABAIXO ?. 
OU EXPRESSE O SEU PARECER !

POR QUE “ESSES EX ARTISTAS QUE “ENTRAM 
NO EVANGELHO”, SÓ O FAZEM EM FINS DE 
CARREIRAS, E QUAL A RESPONSABILIDADE 
DA IGREJA, EM CEDER O ALTAR DE DEUS, 
À GENTE TÃO DESPREPARADA ?


TUDO ISTO ESTÁ ACONTECENDO, 
NO SEU ENTENDER :

A)  É por que o mercado do evangelho se prostituiu
e por dinheiro, mais gente, melhores ofertas, 
fazem qualquer coisa.

B)  Acho que o maior erro é o povo não contestar
 seus líderesObediência é uma coisa, 
concordância com o pecado é outra.

C)  Há uma banalização do evangelho. As desavenças
 internas, a briga pelo poder, o nepotismo descarado – igrejas
 de pai para filhos, práticas ilícitas como malversação 
do dinheiro santo, acobertamento de pecado de 
“queridinhos”, etc, etc

D)  Na minha opinião é tudo o que está descrito nos 
itens acima e mais alguma coisa.

E)  Eu não concordo com nada disso. Pra mim está 
tudo certo, a igreja vai bem e seus lideres também.
 Nada a reclamar.

F)  Não tenho nenhuma opinião formada sobre 
o tema.

Pastor  Eduardo Silva





Nenhum comentário: