terça-feira, 21 de outubro de 2008

Poesia - O tempo !

Deus pede estrita conta do meu tempo
É forçoso desse tempo já dar conta
Mas, oh ! como dar em tempo tanta conta
Eu que gastei sem conta tanto tempo

Para ter minha conta feita a tempo
Dado me foi bom tempo e não fiz conta
Não quis sobrando tempo fazer conta
Hoje quero fazer conta e falta tempo

Oh ! vós que tendes tempo sem ter conta
Não gasteis o vosso tempo em passa-tempo
Cuidai enquanto é tempo em fazer conta

Mas oh ! se os que contam com esse tempo
Fizessem desse tempo alguma conta
Não chorariam sem conta o não ter tempo

(Laurindo Rabelo. Extraido de A Voz da Profecia, em 1977)
____________________________________________________

Pr Eduardo Silva

Nenhum comentário: