segunda-feira, 19 de setembro de 2011

11 de Setembro de 2011. Dez anos de um triste Episódio que mudou o mundo !

Dez anos depois, prefeito de Nova York resume o sentimento americano: “Recebemos apoio de pessoas de todo o mundo e nunca esqueceremos”

SÃO PAULO e NOVA YORK (AE e EFE) - No dia 11 de setembro de 2001, o mais trágico atentado suicida de todos os tempos matou 2.976 pessoas. O ataque coordenado foi lançado contra duas cidades emblemáticas: Nova York, capital financeira dos EUA, e Washington, centro do poder político e militar do país.

O mecenas da barbárie foi Osama Bin Laden, que financiou, aprovou os alvos e ajudou a recrutar os terroristas. Quase dez anos depois, em 1º de maio, ele foi assassinado por tropas americanas no Afeganistão. O arquiteto dos atentados foi Khalid Sheik Mohamed - preso em Guantánamo.

Em solo, o coordenador foi o egípcio Mohamed Atta, que pilotou o primeiro Boeing contra a torre norte do World Trade Center (WTC).

Em meados de 1996, o plano foi apresentado por Khalid Sheik Mohamed a Bin Laden, que deu sinal verde apenas em 1999. O pacote de alvos foi fechado. O WTC representava a economia dos EUA. O Pentágono era o poder militar.

A sede do Congresso era vista como símbolo do apoio americano a Israel - o avião que deveria devastar o Capitólio caiu antes da hora. Membros da Al Qaeda citaram três motivos para os ataques: a presença de tropas dos EUA na Arábia Saudita, o apoio americano a Israel e as sanções internacionais contra o Iraque.

Dez anos depois, Nova York ainda chora seus mortos e tenta fechar as feridas abertas. “Percorremos este caminho graças à força e capacidade de recuperação dos nova-iorquinos, assim como o apoio que recebemos de pessoas de todo o mundo e que nunca esqueceremos”, afirmou o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, à Agência Efe.

No WTC, as explosões foram tão violentas que a limpeza dos destroços durou nove meses - a maior parte do entulho foi levada para Staten Island, onde fragmentos de ossos foram recolhidos até o ano passado. Ao todo, 1.630 vítimas foram identificadas.

Bloomberg reconhece a importância dos dez anos do atentado, mas evita mencionar Bin Laden ou a ameaça terrorista e se centra, como muitos nova-iorquinos, em destacar como avançaram as obras do Marco Zero e como a Baixa Manhattan se recuperou. “Há dez anos, pensávamos que as famílias iriam embora e que não haveria mais comércio.

Acreditaram que, se chegássemos a recuperar a Baixa Manhattan, levaríamos décadas. Hoje, a população da região se duplicou, e há mais comércio que antes do 11/9”, disse, orgulhoso, Bloomberg.

O 10º aniversário é marcado pela revitalização do distrito financeiro e a inauguração do esperado monumento às vítimas. Os ataques deixaram um vazio de 65 mil metros quadrados em Manhattan. O local, batizado de Marco Zero, ganha um memorial e um museu.

Dez anos depois, porém, o projeto do novo WTC tem apenas um edifício concluído: o WTC 7. Dois prédios estão em fase avançada e dois ainda na fundação. As obras terminarão em 2015 e custarão US$ 11 bilhões.

A cerimônia de homenagem às vítimas, hoje, deve contar com a presença dos presidentes ligados à era Bin Laden: George W. Bush, que liderou um país horrorizado após o 11/09, e Barack Obama, que anunciou a morte do líder da Al Qaeda.

BIN LADEN
A notícia da morte de Bin Laden consolou muitos que aguardavam há anos a morte do terrorista, especialmente quem perdeu entes queridos nos ataques. “Claro que fiquei feliz com a notícia.

Ganhamos um sentimento de justiça, e era algo que necessitávamos”, explicou à Agência Efe o presidente da associação das famílias das vítimas do 11/09, Lee Ielpi, bombeiro aposentado que trabalhou nos resgates no World Trade Center e que perdeu seu próprio filho, também bombeiro.

Fonte : http://www.folhape.com.br/index.php/world-trade-center
_________________________________________________

Eu presenciei isto em Boston, foi terrivel !


Foi o maior absurdo que já vi o homem cometer. Haviamos chegado à Boston quatro dias antes. Fomos à Escola Bíblica e Convenção Internacional da então Assembléia de Deus brasileira em Boston, pastoreada pelo Pr Ouriel de Jesus.

Foi de cortar coração, sem palavras, ver os americanos se abraçando, chorando, saindo às ruas, envoltos em bandeiras do seu país, familias em desespero, gente desmaiando. Não tem como esquecer aquela cena tão deprimente.

Ficamos um mes sem atividades, sem ter avião para decolar ou aterrizar, tudo parado, um cáos. Graças a Deus, depois tudo foi voltando ao normal.

Oremos pelos Estados Unidos, uma nação tão abençôadora de Israel...


Este triste episódio é algo que eu jamais gostaria de ver denovo...

__________________________________________________

Pastor EDUARDO SILVA

Nenhum comentário: