domingo, 1 de dezembro de 2013

Como uma Interpretação errada pode levar a uma Conclusão errada !


Certa ocasião uma família Inglesa foi passar as férias na Alemanha. No decurso dos seus habituais passeios, os membros da referida família conheceram uma bela casa de campo que lhes pareceu muito agradável e sobretudo adequada para as suas exigências.

Indagando sobre o proprietário, souberam tratar-se de um pastor protestante, ao qual pediram licença para conhecer o  referido imóvel em detalhes. A casa agradou por completo a todos, não só pelo seu estado de conservação, como também pela comodidade e conforto, localização, aspecto ambiental, vista para a  floresta, etc, e assim, os visitantes fizeram um acordo com o proprietário e a compraram.
Regressando à Inglaterra, discutiram sobre a planta, a piscina, o quintal, as vagas na garagem, os jardins, quando então uma senhora já idosa, provavelmente a vozinha, lembrou-se de não terem visto o "W.C". Assim sendo, um tanto preocupados, já que haviam feito negócio, endereçaram ao proprietário a seguinte carta :

"Gentil Pastor", como membro da familia que há poucos dias conheceu e comprou o seu imóvel, para utilizarmos nas férias, gostaríamos que nos informasse sobre um detalhe que reputamos fundamental. Muito lhe agradeceríamos se nos dissesse o local exato do W.C.
O pastor que não conhecia o significado da abreviatura W. C, julgando tratar-se da Capela da seita Inglesa denominada WHITE CHURCH", respondeu da seguinte maneira :

Recebi sua carta e tenho o imenso prazer de lhe informar que o local a que se refere fica a uns 12 kilômetros da casa, é bastante cômodo e agradável, sobretudo quando se tem o hábito de ir lá frequentemente.

Nesses casos é preferível levar o que comer, para ficar o dia inteiro sem maiores preocupações. Alguns vão de bicicletas, outros à pé, e outros, os mais precavidos, a cavalo, para não sujarem a roupa às vistas de todos, visto não haver ainda meios de transportes tão comuns nos grandes centros.

Há lugar para trezentas pessoas sentadas, e se necessário, mais umas cem pessoas de pé, ali, ao seu lado vendo e ouvindo tudo. O ar é condicionado para evitar as inconveniências da aglomeração, os assentos de veludo e recomenda-se ir cedo, para obter lugar sentado sem passar por vexames.

As crianças sentam-se ao lado dos adultos e todos cantam em coro : Oh ! que alivio... Oh ! que prazer... Na entrada é fornecida uma folha de papel a cada pessoa, mas, se alguém chegar atrasado ou depois de efetuarem a distribuição, pode usar o papel do parceiro ao lado, aproveitando parte do que sobrou. 

Existem amplificadores de som, tudo o que se recolhe durante o ato é para as crianças pobres da região, algumas rejeitam, não conseguem comer. Fotógrafos especiais tiram fotografias para os principais jornais da cidade, de modo que todos possam vê as pessoas no cumprimento de um dever tão humano.

_____________________________________________

Extraído de um Jornal Mexicano em Dallas-Texas, quando morei nos EUA de 2002 à 2008

Pastor EDUARDO SILVA

2 comentários:

Luiz Carlos disse...

Pastor Eduardo Albuquerque da Silva, Creio que com esta carta que muito me fez sorrir , a família inglesa deva até mesmo desistido da compra da casa por entender que este banheiro ficara a esta distancia, e com todas estas dificuldades citadas na respostas dada pelo pastor.
Que grande mal entendido.

Pastor Eduardo Silva disse...

Verdade, amigo. Já pensou um dinheiro a essa distancia ? kkk