quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Adeus, Filho querido, até logo ! Que as coisas mudem por aqui !


(Algo precisa mudar e logo, em benefício dos portadores de deficiência física, no mundo 
como um todo e em nossas igrejas principalmente).


(Filipinho em foto recente, tirada em nossa casa em Petrolina,Pe - 2010). Que Saudades !


(Filipe com o seu cardiologista em Dallas,Texas - USA, um médico brasileiro, Dr Claudio Ramaciotti, chefe da cardiologia daquele hospital, mais a enfermeira que o acompanhava sempre, Dra Melanni, que chorou ao saber da partida do amado Ebenézer Filipe), no Hospital Childrens - 2009.


(Eu com o meu Filipinho no Hospital Childrens em Dallas-Texas, USA, em 2009)

Foram exatos 19 anos, sete meses e 18 dias cuidando de um anjo que Deus me deu, um adorador por excelencia, um verdadeiro levita do Senhor; um privilégio que poucos tiveram e Deus me agraciou tão generosamente. Fomos chamados pelo Senhor para cuidar bem dele, tarefa que desempenhamos com dedicação, carinho e um especial amor impossivel de dizer com palavras.

É dificil em nosso Brasil, se vê na prática, programas efetivos que beneficiem crianças especiais como ele foi. São ruas, avenidas e logradouros públicos impróprios para o acesso a cadeirantes, calçadas e rampas inadequadas ou inexistentes, como num determinado posto de saúde em nossa região - sequer havia como chegar no médico sem ter que levar a cadeira nos braços. Parece uma brincadeira. Um desrespeito inadimissível ao ser humano, e ao cidadão que contribui com seus impostos também para isto, e o pior, numa região reconhecidamente próspera. Como não será em cidades e vilarejos pobres ?

Vivenciamos isto em vias e transportes públicos, sem acesso à deficientes, e principalmente entre pessôas desprovidas de qualquer sentimento humanitário, que, mesmo vendo uma mãe com uma criança deficiente no colo, nem sempre tem a dignidade de oferecer um assento num ônibus, por exemplo. Vivenviei isto num determinado estado de nosso país anos atrás.

Na verdade faltam políticas sérias, gente comprometida, conscientização real. Sobra mentiras, conversas, promessas não cumpridas e não cobradas, em meio a uma sociedade quase sempre conivente e sobretudo, insensível a dor do seu semelhante.

Filipe se foi e eu estou levantando esta bandeira, a bandeira do respeito ao cidadão que tem algum tipo de deficiencia física, quer seja criança, jovem ou adulto, de qualquer credo, raça, posição social e sexo. Precisamos nos mover, ir além de belas campanhas publicitárias que, via de regra, mostram verdades só ali vistas. Chega disso, a urgente necessidade do povo exige mais, clama ação, vergonha na cara dos governantes, ação efetiva dos que fazem a lei e coragem dos que devem permitir sem exitação, que ela seja cumprida rigorosamente.

Filipe se foi, está com Deus. Estou pensando em lançar um livro sobre esta dura realidade, o que vale para as nossas igrejas evangélicas. Digamos nossas denominações, pois, a igreja sou eu, é voce. O que vemos hoje são grandes e suntuosos templos cheios de gente, festas, aplausos, abraços, confetes e presentes muitas vezes desnecessários. Talvez levar um pão ao faminto representasse muito mais para Deus.

O evangelho de Jesus é outro, o que ele nos deixou é outra coisa extremamente muito diferente disso ai. Ao invés de estarem brigando por espaço dentro dos templos por posição, notoriedade, status de homens, fazendo loby para ser visto, dando presentes para se mostrar, pleiteando cargos e outras feiuras que só mancham de lama o santo evangelho de Jesus, deveríamos direcionar parte do que Deus nos dá e do nosso precioso tempo especialmente, em visitação aos enfermos, levando conforto aos desalentados, aos presidiários, aos pobres da periferia, muitos deles impossibilitados de vir a nós, presos a um leito, a uma triste cadeira de rodas, esquecidos de tudo e todos. Isto evidentemente pode não render votos de homens, pode não dávizibilidade aqui, mas, com certeza reluz no trono da graça, resplandece diante de Deus.

Aliás, visitar um enfermo não dá Ibope, claro, não se faz média com o chefão indo a uma casa onde há um pobre doente esquecido, relegado a um terceiro plano. Entretanto, Jesus não fez assim, não agiu assim, não nos ensinou assim. Quem assim procede beira a hipocrisia, a mentira, o egoismo. Seu dinheiro bem poderia ser de muito mais bençãos, levando um pouco de alegria a essa gente historicamente tão triste, fadada à infelicidade total. "Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado Tg 04.17". Não nos comove isto ?

Palavras de Jesus em Mateus 25.43 "Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes".

Repensemos o evangelho que pesamos ser o que ele nos deixou, enquanto é tempo.

Pensemos em nosso próximo, vivamos o verdadeiro amor. Fora disso não há evangelho nenhum, fora da graça não há escape, fora de Cristo não há saída. Religiosidade pode ser tudo para os homens, para Deus não tem valor nenhum.

Meu filho Filipe está com Deus, e, mesmo ele doente, fazíamos e continuaremos a fazer obras sociais sem condições, sem dinheiro sobrando, usando o coração e Deus honrando a nossa fé. Assim temos vivido o verdadeiro evangelho da graça, ganhando almas para Jesus, solidificando o caráter de Cristo nos homens. Nada de falso evangelho, nada de religiosidade que não leva a lugar nenhum.

Nos preparemos e já. Estou lutando para em breve, estar com a igreja do Senhor na glória, e, naturalmente, com o meu amado filho Filipe, que se foi prematuramente - a meu ver, mas, com certeza, no tempo e na hora de Deus.

"Espere-me, filho querido, já nos veremos outra vez".

_________________________________________

Veja outros artigos abaixo !

Seu Pai EDUARDO SILVA

Um comentário:

luiz roberto disse...

Ele partiu pro céu e quando o vi na sua chegada no Brasil suas palavras quando voces embarcaram foi : Deus te abençoe!Não há como prestar condolencias pois ele realmente não pertencia a esse mundo,feito de um barro refinado do quintal do Senhor, voltou a suas origens e sei o quanto voces estão sofrendo mas tá tão perto o desenlace aqui que por um poucochinho de tempo apenas e iremos reve-lo. Beijos amados e meu apreço e da Bene e Jr. Em Cristo. LR.